A água que “comemos” e não vemos

meat_atlas_coverVocê sabia que, além do gasto de água em nosso dia a dia, milhares da mesma são utilizados na produção de alimentos que consumimos diariamente? Segundo dados da Water Footprint para se produzir um quilo de carne, por exemplo, são necessários 15.500 litros de água.

A industria agropecuária é a maior consumidora de água doce e a maior causadora do desmatamento da Amazônia. Estudos apontam que daqui 10 anos, não poderemos consumir carne da forma que consumimos hoje, porque não teremos mais recursos naturais suficientes para produzir em grande escala.

No Brasil existe o movimento Segunda sem Carne, promovido pela Sociedade Vegetariana Brasileira. A iniciativa tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre os impactos que o uso da carne na alimentação tem sobre o meio ambiente. A fim de facilitar a adoção deste hábito, o próprio site do movimento fornece receitas, dicas de nutrição, notícias e informações qualificadas a respeito das razões éticas, ambientais e de saúde para passar essa ideia adiante.

Para ajudar a entender mais sobre esses impactos, foi lançado o “Atlas da carne” que mapeia a produção industrial de carne no mundo e como ela atinge recursos hídricos e solos, influencia as mudanças climáticas e aumenta a desigualdade. Para fazer o download gratuito da publicação, clique aqui. Vale a pena conferir!

Emmanuel Tomaz, com informações do Segunda Sem Carne e Water Footprint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *