Água Mineral: O que observar no rótulo da embalagem.

000338071WMuito provavelmente deve ter passado despercebido, para você, as informações contidas no rótulo de uma garrafa de água mineral. Seja pela falta de percepção ou até mesmo por acreditar que água mineral é tudo igual, é importante observar que existem componentes essenciais e que devem ser decisivos na hora da compra.

Antes de tudo, é importante saber que águas minerais são aquelas provenientes de fontes naturais ou de fontes artificialmente captadas que possuam composição química ou propriedades físicas ou físico-químicas distintas das águas comuns, com características que lhes confiram uma ação medicamentosa.

Por questões de segurança sanitária e facilidade de acesso, hoje o consumo de águas minerais envasadas cresce em larga escala e novas marcas aparecem todos os dias, porém nem todas possuem composição adequada ao consumo.

Então, pelo fato da água ser captada de fontes naturais, sua composição varia de acordo com o solo e clima da região da fonte. Consequentemente, as quantidades dos minerais, especialmente do sódio, além do pH da água, podem variar de acordo com a sua fonte.

Atenção com a quantidade sódio

Sódio em excesso faz mal a saúde! A Organização Mundial de Saúde preconiza o consumo diário máximo de 2.000mg de sódio por dia, então é super importante observar a quantidade de sódio nas águas, pois no mercado existem algumas marcas com mais e outras com menos sódio.

Porém nenhuma marca de água mineral do mercado está fora dos limites aceitáveis pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, que é de 600mg/l. Porém a quantidade de sódio que você está consumindo na água, pois se for tomar 2 litros dessa água, mais as quantidades de sódio que ingerimos ao longo do dia por meio dos alimentos, pode ser uma bomba de sódio!

Olha aí um simples comparativo da quantidade de sódio dos rótulos de algumas marcas do mercado:

É super importante observar no rótulo a quantidade de sódio da água para se hidratar com marcas de águas envasadas com baixo sódio, especialmente para indivíduos que sofrem com hipertensão, doenças cardiovasculares e renais.

É importante observar o pH

Além do teor de sódio, o potencial hidrogeniônico (pH) também deve ser observado na escolha da água mineral. O pH é a escala numérica, com valores entre 0 e 14, que indica se o pH da água é ácido, básico ou neutro. Porém sabe-se que quanto mais o pH da água variar entre netra a alcalina, ou seja, com pH de 7 a 10, mais ideal ao organism será, uma vez que irá propiciar ao organismo um pH ideal para os processos metabólicos e para neutralizar os efeitos do consumo de alimentos ácidos, assim contribuindo para que assim as nossas células trabalhem adequadamente e para a redução dos sintomas de refluxo gastresofágico.