O desperdício de alimentos de uma família brasileira, composta por três pessoas, em um ano, pode ultrapassar mil reais, valor superior ao salário mínimo nacional. Os dados são de um estudo realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), em 2018.

Chama a atenção o fato de a renda não explicar totalmente a diferença entre as famílias que desperdiçam mais ou menos. O estudo ouviu 1.764 famílias em todo o país. O estudo ainda revelou que cada família desperdiça, em média, 128 quilos de alimentos por ano e que o desperdício de comida, por pessoa, é de 41 quilos por ano – o equivalente a R$ 323.

A análise levou em conta apenas o universo familiar, sem considerar perdas em restaurantes, empresas, hotéis e escolas. Os produtos mais perdidos são arroz – 28,33 kg -, carne, com 25,76 kg, feijão, com 20,60 kg, e frango, com 19,32 kg. O leite completa a lista dos principais alimentos jogados fora, com 5,15 litros anuais.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a América Latina desperdiça, em média, 127 milhões de toneladas de alimentos a cada ano. Em valores, seriam cerca de US$ 97 bilhões. A entidade elencou como um dos objetivos de desenvolvimento sustentável a redução pela metade do desperdício de alimentos até 2030.

Com informações do Correio Braziliense